quinta-feira, 2 de maio de 2013

A maquiagem que pode envelhecer e deixar as pessoas feias...


Atualmente, existem artistas especializados em maquiagem das mais variadas possíveis. Que conseguem criar novas texturas de pele, cores e efeitos nunca antes imaginados. No entanto, essa não é uma técnica inovadora: desde as primeiras peças teatrais romanas já existiam aqueles que criavam um personagem a partir da pintura corporal e facial, conhecida atualmente como “maquiagem artística”. Gueixas e o teatro Kabuki japonês também são exemplos de que esse tipo de trabalho já existe na civilização há muito tempo.

      
Criar uma máscara de cores e formas a partir da utilização de pinceis, tintas e maquiagem é especialidade de artistas bastante talentosos, que conseguem realizar “milagres” e transformar qualquer pessoa em um ser mitológico, com escamas, guelras e até ventosas. Já outros, “vestem” modelos com suas roupas de aquarela e guache.
  

            Outra forma interessante de criação em maquiagem são os efeitos: cortes, queimaduras, máscaras de envelhecimento, rugas etc. É também com o uso de bases e outros cosméticos específicos que se pode alcançar esse trabalho que, muitas vezes, assusta quem os vê, por parecerem bastante reais. Com o aperfeiçoamento do cinema e dos efeitos especiais, esse tem sido um tipo de trabalho bastante comum realizado no meio audiovisual.
Maquiagem de Ingrid Dantas. Modelo: Thaynara Negreiros

É uma arte tão conceituada que tem sua própria categoria de premiação em festivais, como o Oscar, fazendo com que os profissionais da área se especializem cada vez mais, criando assim uma grande demanda na área. É impressionante ver os resultados que são alcançados com esse trabalho, seja na criação de feridas ou na transformação visual de um ator para que se pareça com a personalidade que o mesmo representa em um determinado filme. Premiado no Oscar de 2012, o filme “A Dama de Ferro” traz Meryl Streep como a primeira ministra britânica Margareth Thatcher, maquiada de tal forma que nos faz crer que quem vemos na tela é realmente Thatcher e não a atriz. Com o trabalho de J. Roy Helland, o filme recebeu a estatueta na categoria de melhor maquiagem:



No universo da televisão, outro trabalho que tem surpreendido e recebido destaque no campo da maquiagem de efeitos é “The Walking Dead”, seriado transmitido pela Fox no Brasil e que traz um policial que tenta sobreviver num mundo que passa por um apocalipse zumbi. Quando falamos nos comedores de cérebro, lembramos logo de um trabalho de maquiagem pesado, repleto de feridas, cortes e peles acinzentadas. E o trabalho realizado por Greg Nicotero e sua equipe é, provavelmente, o grande responsável pelo sucesso estrondoso do seriado ao redor do mundo.

Conheça o trabalho de Ingrid Dantas no Facebook:
https://www.facebook.com/IngridDantasFotografias